Notícias
DAE manteve ações nas matas ciliares em 2017 e projeta o plantio de 10 mil árvores
Notícias • Enviado em 12/01/2018

As matas ciliares que protegem os mananciais em Santa Bárbara d’Oeste receberam do DAE (Departamento de Água e Esgoto), em 2017, diversas ações que asseguram a preservação dessas coberturas vegetais nativas importantes na manutenção da qualidade da água das represas responsáveis pelo abastecimento da cidade, que são as represas Areia Branca, São Luiz e a de Cillo, além de nascentes, como a do Córrego Mollon, no Parque dos Jacarandás. Para 2018, a Divisão de Meio Ambiente da autarquia projeta o plantio de 10 mil árvores.

Fizeram parte do conjunto de ações realizadas no ano passado as manutenções e plantios que contribuem para a restauração das funções ecológicas das matas. Trabalhos manuais e mecânicos foram executados ao longo do ano em diferentes pontos das áreas de matas ciliares, como a construção de aceiros, onde se separa a vegetação rasteira com a finalidade de evitar uma possível propagação do fogo, caso haja um princípio de incêndio; a roçagem com o auxílio de máquinas; e o plantio de cerca de 3.000 árvores.

Para este ano está previsto o plantio de 10 mil mudas de árvores de variadas espécies nativas de ocorrência regional que foram adquiridas por meio de licitação em novembro do ano passado pelo DAE, incluindo mais 300 mudas de ipês. Espécies como aroeira-pimenteira, ingá, dedaleiro, paineira, escova-de-macaco, pau-pólvora, quaresmeira, canafístula, entre outras, irão compor o reflorestamento das matas ciliares de responsabilidade da autarquia, que, no decorrer do ano, vai intensificar também os cuidados na preservação dessa vegetação que é essencial para o ecossistema e para os recursos hídricos.

DAE/SBO: 12.01.18.